Reskilling e upskilling: a importância da aprendizagem no contexto das transformações | How Bootcamps

Reskilling e upskilling: a importância da aprendizagem no contexto das transformações

O mundo está mudando, e com ele as nossas carreiras também mudarão. No contexto que estamos vivendo, adaptabilidade e capacidade de aprendizado são habilidades essenciais para se manter relevante no mercado de trabalho.

Segundo o World Economic Forum — no Relatório sobre o futuro do emprego de 2020 -, nos próximos 4 anos, mais de 85 milhões de empregos devem desaparecer, enquanto 97 milhões de novas oportunidades devem surgir.

Segundo a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OECD), mais de um bilhão de empregos — que representam quase um terço dos empregos da população mundial — poderão ser alterados nos próximos dez anos, em consequência dos avanços tecnológicos.

As mudanças pós-pandemia serão ainda mais aceleradas, e as habilidades comportamentais serão o principal destaque nas novas oportunidades de trabalho.

Posições que envolvem tomadas de decisão, autogestão, pensamento crítico e criatividade devem estar em alta e são as skills mais procuradas pelos recrutadores.

Nesses próximos anos, prevê-se que metade dos trabalhadores precisarão requalificar suas habilidades, e as empresas estão cada vez mais dispostas a investir nos seus colaboradores. E os líderes devem incentivar a capacitação e a aquisição de novas habilidades de seus colaboradores.

Profissões ligadas à análise de dados, inteligência artificial e desenvolvimento de softwares são as que mais requerem novas habilidades e enfrentam dificuldades para encontrar pessoas adequadas para as posições desejadas.

Isso evidencia a importância de adotar processos de upskilling e reskilling, conceitos derivados da palavra skill, que se refere à aquisição ou desenvolvimento de habilidades. Aprenda um pouco mais sobre esses processos:

Reskilling — adaptabilidade
O conceito de reskilling é bem amplo e pode ser aplicado a pessoas, empresas, segmentos de negócios e países, mas, basicamente, ele trata de duas coisas: o desenvolvimento e aperfeiçoamento contínuo de habilidades e o trabalho colaborativo.

O principal objetivo é adaptar-se para ocupar posições onde existem lacunas ou que o profissional poderá ser melhor aproveitado.

Como começar:

Aprenda mais na nossa série Reskilling: bit.ly/reskilling-how

Upskilling — evolução constante
É o processo de aperfeiçoamento de habilidades, quando um profissional buscará aprimorar seus conhecimentos para obter mais domínio sobre um determinado assunto.

Manter-se atualizado permitirá conhecer novas tecnologias ou processos sobre uma mesma área, bem como adotar uma posição mais estratégica dentro de uma empresa e ocupar cargos de liderança.

Como inserir na sua rotina:

Como fomentar o aprendizado nas empresas?
Crie programas e treinamentos e rode um piloto
com um pequeno grupo de pessoas até que seja possível fazer os ajustes necessários para, posteriormente, replicar para toda a empresa. Selecione criteriosamente as pessoas que irão participar desse processo: comece com pessoas com perfil de early adopters, com personalidade mais aberta à novidades e também para aquelas pessoas com perfil de liderança, que possam replicar as informações dentro de suas equipes — dessa forma, é possível que esse movimento cause um efeito cascata na empresa e nas equipes, com a disseminação das informações e do conteúdo aprendido.

Crie equipes multidisciplinares — uma ótima maneira de adquirir conhecimentos múltiplos é através da criação de equipes que unem pessoas de áreas distintas e, que consequentemente, terão visões diferentes sobre os desafios propostos. O aprendizado peer to peer é uma das fontes mais eficientes para que se adquira conhecimento.

Incentivar colaboradores a criar grupos e comunidades e se conectarem com pessoas que trabalham na área — apoie a participação de eventos, palestras, debates, trocas de conhecimentos em grupos e comunidades com interesses em comum.

Crie espaços para a troca de informações e aprendizados, onde a interação entre as pessoas seja facilitada (cafés, espaços para leitura, atividades em equipes etc).

Fomente o ecossistema — uma prática que adotamos aqui é a criação de eventos abertos dentro de empresas e startups parceiras, sempre com convidados que irão relatar suas experiências vividas no dia a dia de trabalho.

Identificar as habilidades de cada profissional e fazer realocações quando for necessário — essa é uma tarefa que geralmente é desenvolvida pelo departamento de RH das empresas: identificar as habilidades individuais e atribuir funções ou áreas de trabalho a partir dessas habilidades. Esse modelo pode auxiliar no engajamento e na produtividade das pessoas.

Para tudo isso funcionar, busque o apoio dos líderes nas iniciativas de desenvolvimento e aprendizado individualizado, incentivando as pessoas a adquirir conhecimento e compartilhar seus aprendizados.

Quer aprimorar as suas habilidades? A How pode te ajudar:

Conheça nossos bootcamps →

Voltar para blog