fbpx

Como migrei para UX depois dos 48.

Confira os 5 passos de Cleber Gossi para a transição de carreira em UX Design. Para o texto original, acesse o Medium do Cleber.

Passo 1

Fazer cursos de UX

Assim que comecei a me interessar por UX, fiz pesquisas iniciais pela internet, você vai encontrar muitos lugares com conteúdos riquíssimos, relevantes e que certamente ficarão salvos na sua aba de favoritos. Se interessar e buscar informações já é um passo importante!

Além de ir atrás de informações, um bom passo inicial é fazer alguns cursos. Na internet tem vários cursos, vários instrutores, bootcamps e hackatons (que detalharei no passo 5). Tem cursos gratuitos, mais básicos, tem cursos acessíveis e alguns muito bons e tem os cursos que você vai precisar investir um pouco mais, mas que te trará resultados mais rapidamente (acho eu!).

No caminho que segui neste passo inicial, fui primeiramente fazer os cursos mais em conta, alguns gratuitos, mas foram os cursos que me deram os primeiros panoramas em relação à estrutura da disciplina de UX.

O bom destes cursos é que já trazem uma estrutura sequencial que te ajuda a entender como funciona o trabalho de um UX Designer. Eu gosto dos cursos da Udemy, são muito acessíveis, sempre tem uma promoção e um pessoal bom ministrando, como Leandro RezendeAmyris FernandezJoe NatoliMônica Mesquita, só para citar alguns.

Fazer curso é bom, em muitos deles você tem tarefas para executar e assim ter suas primeiras experiências práticas com UX/UI. Eu fiz alguns também de Design Thinking, básicos de Scrum, tenho vontade de fazer de Storyteller, talvez UX Writing também! Eu tenho vários cursos adquiridos na Udemy que nem comecei a fazer e alguns outros em andamento, como Figma e Adobe XD!

Uma boa prática é você usar o que aprendeu e trabalhar em algum projeto, mesmo que fictício! Entre no Google Play, escolha um app para trabalhar e dê uma olhada nos comentários, eles te dão insights para suas pesquisas iniciais e você já consegue ter uma noção das dores que os usuários sentem, pode ser um ponto de partida para um primeiro projeto de UX no portfólio!

Links para cursos de UX
– Udemy
– Mergo
– Design Circuit
– Alura
– Tera
– Ebac
– Doméstika
– Caelum
– Coursera
– Ideo U

Não fiz todos estes cursos, alguns são acessíveis, outros exigem um investimento maior, mas ouvi falar bem de quase todos.
Em outra oportunidade falarei sobre os bootcamps e hackatons!

Image for post

Passo 2

Fazer networking com profissionais da área

Estar em contato com profissionais da área é sempre um bom passo!
Quando uma pessoa está iniciando uma carreira, ela é (ou deveria ser) aconselhada a conversar com um profissional da área para entender um pouco mais sobre como é trabalhar com aquela área específica.
Este contexto se encaixa perfeitamente para quem quer mudar/migrar de área, no meu caso a de UX/UI, você está saindo de uma área para ingressar em outra nova!

Embora você tenha experiências prévias, e elas contam muito, trabalhar numa área que desconhece ou conhece pouco, vai te trazer novos desafios! Neste ponto é bom conhecer pessoas que podem te orientar, que já conhecem do assunto, que podem te indicar ferramentas, cursos, estudos, livros, podcasts, etc.

O novo pode trazer dúvidas, incertezas, mas também pode te trazer uma sensação gostosa de mudança, de re”novo”! É como conquistar um emprego novo mesmo, onde você está animado, aguardando novos desafios, novas oportunidades em sua vida!

O se conectar com profissionais da área, além do networking, pode te beneficiar de muitas outras formas, como foi no meu caso! Em uma postagem de um desses profissionais no LinekdIn, eu vi um link para ingressar em um grupo de UX no WhatsApp, mas esse será o assunto do passo 4, e foi talvez o passo mais significativo neste meu processo!

Lembre-se que o processo de networking envolve boas práticas, adicione profissionais que podem ser boas referências em UX. Sempre que eu lia um artigo interessante sobre o assunto, ou via algum profissional sendo referenciado e até mesmo algum autor de livro da área ou co-relatada, eu buscava no LinkedIn e pedia para adicionar.

Estar próximo destas pessoas vão te trazer novos insights através das publicações que elas fazem e compartilham! Essa turminha de UX é bem engajada e disposta, estão sempre participando de eventos, de lives, sempre se atualizando e compartilhando, então adicionar alguns profissionais-chaves à sua rede, vai trazer benefícios para você!

E quais são esses profissionais-chaves? Eu não tenho essa resposta! Para mim funcionou de forma sistemática. Alguns dos profissionais que tenho em minha rede se tornaram chaves para mim, pode ser que para você outros profissionais sejam mais relevantes e te tragam esses insights sobre a área.

Como não conversei com nenhuma destas minhas conexões, não vou compartilhar os nomes aqui para preservar suas identidades, mas esta etapa é tranquila, é só entrar no LinkedIn e fazer uma pesquisa.

Lembre-se sempre de ter educação, respeito e ética! Ao adicionar o contato, se apresente e, após estar conectado, evite ficar enchendo a pessoa de perguntas. Seja empático(a)!

Aproveite! A maioria destes profissionais são bastante acessíveis, polidos e estão sempre dispostos à ajudar, na medida do possível!

Image for post

Passo 3

Ler livros sobre UX, Design Thinking e afins.

“Há livros de que apenas é preciso provar, outros que têm de se devorar, outros, enfim, mas são poucos, que se tornam indispensáveis, por assim dizer, mastigar e digerir.” Francis Bacon

Ler é um excelente hábito! A leitura estimula o cérebro e a criatividade!

Gosto de livros, livros variados, temas diversificados, livros técnicos, história em quadrinhos, etc. Mas sou réu confesso de que tenho me dedicado muito pouco à esta prática! Preciso mudar o meu mindset e criar um hábito mais saudável em relação à leitura! Tinha feito isso por um tempo, mas parei! Ainda assim, continuo consumidor de livros e e-books!

Gosto muito mais de livros, mesmo que carregue uma vasta biblioteca no Kindle, o livro físico é mais gostoso de manusear, o cheiro de livro novo é incomparável! É como CD ou mesmo LP, embora hoje, quase nem exista mais player de CD, manusear o encarte fazia parte da experiência com o CD, apreciar a arte da capa, acompanhar as letras e até mesmo checar os agradecimentos fazia parte da jornada! Hoje as facilidades do mundo moderno, nos privam de alguns pequenos prazeres!

Sobre os livros de UX, eu tenho vários adquiridos, incluindo outros que permeiam todo esse universo, como Design Thinking! Tenho comprado alguns sobre metodologias ágeis também e quero me dedicar à Storytelling e UX-Writing também, mas…uma coisa de cada vez, ainda estou na jornada para migrar!

Alguns livros que adquiri são nesta recente caminhada foram:

E hoje, adquiri mais 4, que devem chegar até a próxima semana:

Existem alguns e-books que são disponibilizados gratuitamente:

Pesquisando um pouco mais, você encontrará muitos outros e-books que são disponibilizados gratuitamente!

Sobre os livros, são todos sugestões de leitura, existem vários reviews pela web e, se tiver interesse em algum, é só dar uma pesquisada também!

Ler livros não vai te fazer um profissional de UX, mas absorver os conteúdos, te ajudarão a estar mais preparado para o mercado e para os desafios da carreira. Muitos destes livros servirão para deixar em um local de fácil acesso e serem objetos de constante consulta! Divirta-se!

Image for post

Passo 4

Participar de redes sociais com profissionais da área.

No passo 2 eu citei a importância de fazer networking com profissionais de UX, esse passo 4 é semelhante, na verdade é uma consequência do passo 2.

Para mim, o passo 4 foi fundamental para dar um upgrade nesse meu processo de migração (lembre-se não migrei ainda!).

Todas as sextas-feiras, um dos profissionais da área, Ubiratan Silva, publica um artigo entitulado #Sextoux, onde divulga diversos links relacionados à UX! Se não me engano, foi em um desses links que encontrei um grupo de UX no WhatsApp. No anseio de aprender mais, de fazer networking, mais que depressa entrei no grupo, sabe aquela “sede” por informação?! Foi mais ou menos esse sentimento!

No começo, vendo as interações, as análises que faziam de portfólios, eu pensei que o povo de UX era meio soberbo, mas passado alguns dias e minha experiência entre eles mudou! Muito pelo contrário, é um time muito unido, independente da empresa, da região, é um pessoal ativo, se conhecem, aceitam muito bem as pessoas que estão migrando ou querendo migrar para a área.

Recentemente, em meio à pandemia, eles divulgaram diversos cursos e workshops gratuitos sobre UX, eu me inscrevi em tantos que nem consegui começar alguns ainda! Atualmente estou dedicado ao bootcamp da How Education que termina em Agosto, mas estou para começar o da IGTI e, possivelmente, um curso da Mergo. Tudo isso, por intermédio do grupos de UX no WhatsApp e Telegram!

Semanalmente sempre tem alguma live relacionada à UX. Tem diversos canais no Youtube e agora tem até um cursocast (vide link abaixo).

Como eu disse, o pessoal de UX é bastante ativo, o tempo todo tem um evento disponível online, é impossível acompanhar todos, mas você tem a escolha de participar daqueles que mais se adequam à sua disponibilidade.

Links úteis de UX.

Grupos no Telegram
Clube do UX — https://t.me/clubedoux
UI Lab — https://t.me/uilab
Vagas UX/UI — https://t.me/vagauxui

Youtube
Clube do UX (Bruna Castro) — https://ggle.io/3Dyd
Design Team (Rodrigo Lemes e Rafael Burity) — https://ggle.io/3DyT
UX Now (Daniel Furtado) — https://ggle.io/3DyR
Uxchange (Amyris Fernandez) — https://ggle.io/3DyO
UXlab (Andrei Gurgel) — https://ggle.io/3Dya
How Education — https://ggle.io/3DyS

Podcasts
Design Team: Curso em podcast (Rodrigo Lemes e Rafael Burity) — https://spoti.fi/2CsFzbY
Movimento UX: https://www.movimentoux.com/ux-design/
Hipsters: https://hipsters.tech/category/design-ux/

Medium
Aela: https://medium.com/@aelaio
Bestfolios: https://medium.com/@bestfolios
Edu Agni (Mergo): https://medium.com/@eduagni
HandMade Design: https://medium.com/@HandMadeUX
How Education: https://medium.com/@howeducation
IBM Design: https://medium.com/@ibmdesign
IDEO: https://medium.com/@IDEOorg
Jake Knapp: https://medium.com/@jakek
Ladies That UX BR: https://medium.com/ladies-that-ux-br
UX Collective BR: https://brasil.uxdesign.cc/
UX Collective: https://uxdesign.cc/
UX How: https://medium.com/@uxhow
UX Mastery: https://medium.com/@uxmastery
UX Planet: https://medium.com/@uxplanet

Image for post

Passo 5

O bom e velho portfólio.

Na minha jornada em busca de uma oportunidade em UX, o portfólio foi sempre um item importante a ser considerado!

Eu já possuía um portfólio no Behance (http://www.behance.net/gossi) com meus trabalhos de design gráfico e web, era um bom portfólio, sempre bem elogiado! Mas era um portfólio apenas de apelo visual.

Pesquisei, conversei com profissionais e entendi que o portfólio para UX deveria ser apresentado de uma outra maneira! O que as empresas querem ver é o seu processo de trabalho, quais as técnicas, metodologias e ferramentas que você aplica para resolver problemas! O design está mais na parte final deste processo!

Apenas para contextualizar, eu estava trabalhando numa agência de marketing digital quando comecei a estudar UX para procurar outras oportunidades de trabalho, as coisas já não iam bem na empresa antes da pandemia, depois da pandemia só piorou! Cheguei a trabalhar em regime home-office, mas com pouquíssimos trabalhos, até que no final de Junho eu e toda a equipe foi dispensada.

Eu já tinha começado um bootcamp de UX, ministrado pela How Bootcamps e estava bastante animado e interessado! Sabia que não tinha projetos relevantes para colocar no portfólio com o viés de UX! Até tinha um que comecei a fazer por conta, era um app de ônibus fretado (que por sinal eu era um usuário), mas fiz o processo de maneira errada! Dei mais enfoque à interface do que para a pesquisa, depois voltei para a pesquisa, cheguei a fazer algumas entrevistas com usuários e montei uma pesquisa quanti pelo Google Forms, onde obtive mais alguns insights! Ainda é um projeto com potencial, tenho a intenção de voltar a trabalhar nele algum dia!

Mas voltando ao bootcamp, eu estava “devorando” porque precisava aprender e construir um portfólio de UX, esse seria (e foi!) o meu primeiro projeto bacana de UX (Projeto Akademix).

Com a dispensa do trabalho e com esposa e filho para cuidar, precisei colocar as coisas em ordem, comecei a me candidatar para vagas de UX, mais pela necessidade do que pelo meu planejamento! Minha intenção era ter primeiro um portfólio com pelo menos 2 cases, 1 do bootcamp e o outro do app de fretado que eu refaria!

Cheguei a participar de algumas entrevistas, mas… não tinha nada para mostrar e comprovar o que eu sabia fazer! Em uma entrevista, a moça até disse que meus olhos brilhavam quando falava de UX, chamou a atenção dela, mas não tinha nada para mostrar, além da minha vontade!

No LinkedIn teve até uma pessoa bem conceituada na área que se propôs a me ajudar e indicar para empresas, mas como ainda não tinha o portfólio, a conversa meio que morreu ali!

Eu queria ter tido a chance de montar um portfólio antes de me candidatar para vagas, é o caminho lógico! Mas precisei atropelar o processo! Se você tem chances de seguir um plano do começo ao fim, é o meio mais indicado!

Uma outra empresa me chamou para conversar, sempre fui muito sincero quanto à minha condição e experiência na área, o que fechou algumas portas, mas pelo menos mantive minha consciência tranquila! Nesta empresa não foi diferente, era uma vaga para Product Designer, o que eu realmente queria! Gosto tanto do planejamento quanto da execução, unir UX e UI! Mas o rapaz, vendo minha inexperiência, disse que estava procurando alguém mais preparado para a vaga. Ele perguntou se mesmo assim eu gostaria de participar do teste! Eu disse que sim porque o melhor método para aprender é colocando a mão na massa, ainda perguntei se poderia colocar o projeto no portfólio e ele permitiu! Ótimo, no pior das hipóteses teria adquirido mais conhecimento e teria um projeto de UX no portfólio!

Fiz o teste, entreguei o link do Miro com a parte de pesquisa e o link do Figma com o protótipo navegável! O teste foi muito bem recebido pela empresa que quiseram me conhecer! Fizemos um meeting onde o teste foi bem elogiado, inclusive pela UX da empresa, o que me deixou contente por saber que estava no caminho certo! Mais uma vez disseram que queriam alguém mais experiente para a posição por causa da alta demanda que estavam tendo. No fim, fiquei com a experiência e o job para o portfólio!

Enquanto isso, estava me dedicando ao projeto do bootcamp! Precisava de mais um job para começar a divulgar o portfólio e me sentir mais pronto para encarar as oportunidades!

Terminei o bootcamp em Agosto, alguns dias depois de completar 49 anos! 49 anos, quem diria?! Mas me sentia como um garoto iniciando a vida profissional, até neste sentido o UX contribuiu positivamente!

Logo depois do bootcamp eu ganhei uma bolsa para o UX Weekend da Mergo, que é um curso mais rápido, mas com boa dinâmica e conteúdo! Foi outro projeto que fiquei de finalizar para incluir no portfólio.

Fiz mais um teste para outra vaga de UX, foi um teste bacana onde precisaria resolver o problema de fluxo de venda de calçado para uma loja de departamento! Entreguei a pesquisa e o wireframe navegável, mas ficou só nisso! Mas foi um teste legal de trabalhar!

É muito comum ouvir de alguns profissionais que não aceitam participar de testes, pode ser que em determinado momento da carreira isso faça sentido! Mas para quem está começando, vai fundo! Faça todos os testes possíveis, isso vai te dando segurança dentro do processo! Mesmo que não tenha nenhum teste em vista! Crie uma oportunidade para você! Analise na Play Store ou no Reclame Aqui as reclamações sobre algum app ou serviço e trabalhe uma solução para isso!

Por fim, participei de um outro teste! Este foi para analisar um e-commerce e propor melhorias! Novamente, fiz análise, criei os wireframes navegáveis e enviei! Hoje (11/11/2020) estou completando 1 mês e 11 dias nesta empresa!

Já participei de alguns desafios, tenho muitos outros pela frente! 2021 promete ser um ano intenso de projetos! Mas o dia-a-dia vai te preparando para os desafios! Estou muito feliz, animado e desejoso por entregar valor e resultados! #confienoprocesso

Links úteis
UXfol.io
Crie seu portfólio de UX, a versão free permite criar somente 1 case, mas vale pelo passo-a-passo para estruturar o seu portfólio. Você recebe várias dicas de como criar seu portfólio por e-mail.

Behance
Um dos mais famosos sites para criação de portfólio. Há quem faça cara feia para ele, mas releve! Muita gente ainda vê com bons olhos!

Adobe Portfolio
Para quem é usuário do Creative Cloud, pode criar gratuitamente um portfólio.

UX Portfolio Formula
Ministrado pela Sarah Doody, o curso aborda a criação de portfolio e o preparo para entrevistas! Embora seja um curso caro para nossa realidade, se inscrever para receber os e-mails da Sarah é uma boa opção, ela manda várias dicas grátis de como trabalhar o seu portfólio.

Dribble
Uma outra opção bastante utilizada para criação de portfolios.
A versão Pro sai por US$ 5,00 mensais e a Pro Business por US$ 15,00.
A versão free permite criar até 5 projetos.

UX Portfolios
Inspire-se com estes exemplos de portfólios de UX.

Artigo escrito por Cleber Gossi.
Bootcamp UX Design, da How. 4ª edição em janeiro de 2021.

Voltar para blog