fbpx

O tempo, mano velho!

Dias atrás terminei o livro Faça Tempo, de Jake Knapp e John Zeratsky. O livro trata de um tema que mexe com grande parte das pessoas: o tempo. Tempo para aquele projeto que está na gaveta e que ainda não viu a luz do sol, para aquela conversa com alguém que está distante, para uma caminhada, para aquela receita que você quer experimentar ou para um filme a dois.

PRIMEIRO, AS APRESENTAÇÕES: JAKE E JZ

Jake e JZ são os criadores da metodologia Sprint, desenvolvida quando trabalhavam no Google Ventures e que foi apresentada ao mundo no livro, Design Sprint que conta os passos para aplicação do método.

O tempo necessário para produzir
Jake e JZ dizem que algumas das inspirações para o livro Faça Tempo foram as lições aprendidas com a metodologia Design Sprint. Eles listaram os aprendizados:

Algo mágico acontece quando iniciamos o dia com uma meta de alta prioridade 
Cada dia do design sprint tem a atenção voltada para um único problema

Sem dispositivos, produz-se mais
Nas sessões de Sprint era proibido o uso de laptops e smartphones — segundo Jake e JZ, os resultados eram excepcionais.

A importância da energia para o trabalho focado e clareza do pensamento
Almoços saudáveis, caminhadas rápidas, pausas frequentes e dias de trabalho mais curtos ajudavam a manter a energia no auge.

A experimentação nos permite aprimorar o processo
Ver os resultados dos experimentos enchem de confiança a equipe do Sprint.

A IMPORTÂNCIA DE ELEGER UMA TAREFA COMO PRIORIDADE

No livro, os autores usam o termo Destaque para essa tarefa principal.

Destaque — como funciona
Você deve escolher e priorizar uma única tarefa (não importa se é uma meta importante do trabalho ou coisas simples, como tarefas domésticas). Você pode dividir o destaque em passos, mas o que deve ficar claro é que o destaque não será a única atividade que você fará no dia e sim, o foco principal.

Foco no destaque
Para conseguir se concentrar no Destaque, os autores dão algumas sugestões, como ajustar o uso da tecnologia (restringir o uso do celular, aplicativos, aquelas olhadas básicas nos e-mails etc) e usar o corpo para recarregar o cérebro (atividades físicas, comida saudável, uma boa noite de sono e interação cara a cara com as pessoas).

Como escolher o destaque
Uma dica dos autores é eleger algo que leve de uma hora a uma hora e meia para a execução. São três critérios que você deve levar em conta para definir o seu destaque:

1. urgência
Qual é a coisa mais importante/crucial que você precisa fazer no dia? Se existe algo que não pode mais esperar, escolha essa tarefa como destaque.
Para ajudar você a definir saber o que é urgente, comece pelos projetos que tenham prazo determinado, sejam importantes e de tamanho médio (que não levem apenas 10 minutos nem 10 horas para serem realizados).

2. satisfação
Seu destaque também tem a ver com a sua satisfação. Enquanto o primeiro critério trata daquilo que você precisa fazer, esse critério encoraja você a fazer o que você quer fazer: atividades que não são tão urgentes, como aquele projeto que você vem pensando em fazer, mas nunca acha tempo.

3. alegria
O que deixará você mais feliz no fim do dia. Nesse critério estão aquelas tarefas e atividades que a gente considera perda de tempo, mas que na verdade não são, como ler um livro, encontrar algum amigo ou simplesmente tocar o seu violão.

DICAS E INSIGHTS DO LIVRO

Aplicativo Freedom
Por mais contraditório que possa parecer, o objetivo do Freedom é fazer você se desconectar do celular, de apps, de redes sociais, serviços de mensagem e sites que podem atrapalhar a produtividade.

O poder da música
Sempre inicio meu dia de trabalho com a mesma música — que eu não sei se escolhi ou fui escolhido por ela. Convido você a assistir o vídeo, que é de uma energia contagiante (aliás, por que ainda não tenho uma camiseta dos Red Hot Chili Peppers?)

Uma explicação razoável
Eu sempre me achei meio freak por ficar ouvindo a mesma coisa todos os dias, mas, no livro Faça Tempo, Jake e JZ falam sobre a música como gatilho para o foco. Para eles, ouvir a mesma canção, o mesmo álbum ou a mesma playlist toda vez que der início ao seu dia de trabalho faz com que seu cérebro recorde qual rotina deve acessar. Depois de um tempo, a música (ou playlist) torna-se parte do loop do hábito, fazendo com que seu cérebro entre para o modo Foco.

Também funciona com os livros
Sempre fui ligado a esses rituais. Quando era redator de agência e a criatividade fugia pelos dedos, eu usava o mesmo trecho de Quarta-feira, livro do Érico Nepomuceno, que conta a história de um pai com um filho de aproximadamente 5 anos que acabara de passar por sua primeira decepção amorosa. Bastava ler aquele trecho, encher os olhos de lágrimas, que as ideias fluíam.

E QUANDO O TEMPO PARA?

Deixei essa palestra do TED por último — até porque, ela mexeu com o meu brio:

Agora, peço licença, mas, tenho que encerrar por aqui: vou limpar o meu porão e tirar a poeira daquelas coisas que estão lá esquecidas e que fazem minha vida melhor.

Renato “Minas” Buiatti é educador e cofounder da How.

Voltar para blog