fbpx

Bootcamp da How de Facilitação de Workshops

O que aprendi graças à comunidade Pretux s2

Obs: Artigo criado por Cibele Souza (Ux Designer e Criadora de Conteúdo, @ci.inspire), publicado originalmente no canal da Comunidade PretUX.

O curso de facilitação de workshops da How Bootcamps é ministrado pela designer Gisele Raulik que começou apresentando alguns conceitos iniciais e a ferramenta Miro, que utilizamos para interação online.

Processo de aprendizagem:

Mas antes de começar, passamos pela fase de icebreakers:

Quebra gelo

Para iniciar uma dinâmica de workshop, é importante quebrar o gelo entre os participantes. Uma das formas de fazer isso, é pedindo que cada um se apresente e fale suas características pessoais em post-its, por exemplo. Essa dinâmica pode ser feita de várias formas criativas para que os participantes interajam e se conheçam melhor.

Painel das Esperanças e Medos

Este painel é para os participantes expressarem suas esperanças e me medos em relação ao workshop, essa fase é importante para alinhar expectativas do que vai ser tratado.

Após a fase de icebreakers e esperanças e medos, vimos os 5 princípios para o sucesso da cocriação :

Perfil do facilitador

O facilitador deve motivar, mediar, coordenar e integrar com os colaboradores do workshop. Além disso, ele deve saber gerir crises, ser amigável, neutro, instigador, saber escutar e ser flexível.

O que um facilitador não é/não faz:

O facilitador faz parte do grupo e está na dinâmica tanto quanto os outros participantes; ele é como um guia da viagem. O facilitador deve saber lidar com crises, pessoas querendo falar mais que outras ou que levem o workshop para outro objetivo. Existem estratégias para evitar isso como, por exemplo, a técnica dos 6 chapéus do pensamento de Bono.

Como organizar e planejar um workshop

No segundo dia, vimos sobre como organizar e planejar um workshop. Também vimos ferramentas que podemos utilizar no processo de facilitação e, a todo momento, Gisele dava dicas de como usar o Miro com esse intuito.

Estrutura para workshop

Para estruturar um workshop, utilizamos:

O fundamento do Design Thinking normalmente utilizado é o centrado no usuário (empatia).

Fizemos uma prática no Miro utilizando todos eles, simulando a organização de um workshop real. Organizamos as ferramentas que seriam utilizadas em cada momento nos formatos diferentes de workflow, design sprint e design thinking, com as ferramentas de design de serviços.

Design Sprint

Design de Serviços

Workflows de planejamento

Dica: o Miro tem os templates prontos para alguns processos de workshop.

Além da documentação de planejamento, é importante fazer um relatório para documentar tudo que aconteceu durante o workshop. Por isso, é válido tirar fotos (quando presencialmente), gravar as telas do grupo interagindo no Miro, ou fazendo prints das telas.

O importante é ter um relatório com os resultados obtidos para seguir no processo de desenvolvimento da inovação. Outra dica bem legal da Gisele é criar lembranças para os participantes guardarem, com carinho, a experiência do workshop.

Para conhecer mais sobre o tema e colocar a mão na massa em uma formação prática, faça o Bootcamp Facilitação de Workshops de Cocriação com a Gisele Raulik (Cofundadora da DUCO Design Intelligence).

Voltar para blog