fbpx

Design: pesquisa com 17 mil profissionais e tendências de UX para 2020.

5 de dezembro de 2019

Esse artigo apresenta alguns dados da Pesquisa Global sobre design realizada pela Dribbble, segmentos de design que estarão em alta no próximo ano no Brasil e algumas tendências para o UX Design.

Vamos começar com a Pesquisa Global da Dribbble:

O que é a Dribbble?
Fundada em 2009, por Dan Cederholm e Rich Thornett, a Dribbble é uma comunidade online para exposição de conteúdo criado para designers e criativos.

Sobre a pesquisa
Pesquisa global realizada com mais 17 mil profissionais de design abordando temas como carreira, salários, desenvolvimento de habilidades, trabalho remoto, entre outros. Grande parte desses respondentes são norte americanos (24%), europeus (28%) e asiáticos (32%).

Confira alguns dados:
Faixas etárias predominantes:
– 
18 a 25 anos — 22% dos respondentes
– 26 a 35 anos — 50% dos respondentes
– 36 a 45 anos — 18% dos respondentes

Carreira: o que é mais importante para os designers?
– 
Salários competitivos — 54%
– Liberdade criativa — 53%
– Horário Flexível — 49%
– Cultura da companhia — 47%

Habilidades que os designers gostariam de aprender
– 
Motion Design — 33%
– Business — 30%
– Comunicação — 24%
– Ilustração — 24%

Profissionais que as empresas desejam contratar
– 
Product Designer — 38%
– Graphic Designer — 30%
– UX Designer — 28%

Áreas mais bem pagas
– 
Product Designers: 69%
– UX Designers: 64%
– Brand/Logo Designers: 19%
– Graphic Designers: 14%

Onde os designers que trabalham em tempo integral atuam?
– 42% dos UI/Visual Designers trabalham em agências
– 47% dos Product Designers trabalham In-house
– 36% dos Brand/logo Designers são autônomos

Como os designer aprendem?
– 
42% por conta própria
– 29% na escola
– 16% no trabalho
Designers gráficos geralmente aprendem nas escola. Em contrapartida, os UX Designers são os profissionais que mais aprendem suas especialidades no próprio trabalho.

No Brasil
A matéria “Guia de carreiras e profissões do futuro que estarão em alta no mercado de trabalho em 2020”, do portal Salário apresenta as 20 carreiras e profissões que estarão em alta no país no próximo ano, com dados como faixa salarial, onde estudar e atividades da profissão.
Duas áreas de design estarão em alta, segundo o portal:
– a profissão de UX Designer como uma das mais promissoras no país no ano de 2020. A matéria do portal informa que o salário de um Designer Especialista em UX gira entre R$ 2.500 e R$ 6.200, podendo chegar a mais de 10 mil dependendo do tamanho da empresa.
– Ainda na mesma matéria, outra profissão que compõe a lista é a de UI. A faixa salarial para o profissional de UI Design é similar à de UX Design.

UX Trends
O canal UX Trends publicou, pelo quinto ano consecutivo, o seu relatório de tendências, criado a partir da interação com 358.917 designers do mundo todo:

1. Designing for the post-truth era
Concentração de esforços para criar transparência e incentivar o pensamento crítico dos usuários.

2. The rise of micro-communities
A dica aqui é pegar aqueles amigos de profissão que você confia, selecionar seus mentores e criar canais de ressonância para quem busca conversas mais honestas e aprofundadas sobre design.

3. Design as a team sport
Sai o designer rockstar e entram as equipes, o trabalho do time. À medida que as equipes digitais crescem e os projetos se tornam mais complexos, os designers são valorizados pela colaboração e capacitação da equipe, e não apenas por tarefas individuais.

4. Rendering intentionality
Garantir a resolução de problemas e entender que os projetos de sucesso são aqueles que fazem uma coisa muito bem, razão de seu sucesso.

5. The death of design files
Em 2006, o Google Docs mudou a forma como colaboramos: não é mais necessário anexar arquivos aos seus e-mails. Uma transformação semelhante está acontecendo com os arquivos de design: otimização do fluxo de trabalho e colaboração com outras disciplinas em tempo real.

6. Rediscovering information architecture
À medida que a maioria de nossas interações cívicas, sociais e comerciais se move para o espaço digital, aumenta a necessidade de encontrar novas maneiras de mapear e visualizar os ecossistemas digitais em que criamos e vivemos.

7. Embracing new superpowers
O UX é uma disciplina de rápido crescimento e é necessário usar os superpoderes de todas as pessoas para oferecer as experiências que as pessoas realmente precisam.

8. Invisible design systems
Vemos o termo Sistema de Design em todos os lugares: conferências, artigos, tweets, cursos, slides de recursos. Embora um sistema de design seja uma maneira poderosa de dimensionar um produto, o foco em sua saída (a própria biblioteca de padrões), em vez do resultado, fez com que o valor invisível de sua abordagem sistemática fosse perdida.

9. Designers, unite
A internet tornou-se um lugar onde as pessoas discutem e gritam, em vez de se envolverem em discussões frutíferas; a comunidade de design não é diferente. Se, de um modo geral, os designers compartilham os mesmos objetivos, por que não é possível concordar com nada hoje em dia?

Renato “Minas” Buiatti é educador e cofounder da How.

Voltar para blog