fbpx

Transformação digital

2 de abril de 2019

“Seria loucura bloquear a automação para proteger empregos humanos. Afinal, o que deveríamos proteger são os humanos — não os empregos. Profissionais obsoletos simplesmente terão de achar outra coisa para fazer”. Yuval Noah Harari.

Líderes e gestores conseguem identificar o impacto, as oportunidades e ameaças de tecnologias exponenciais como inteligência artificial, big data e automação e o efeito cascata que essas tecnologias e os novos modelos de negócios podem causar, transformando completamente segmentos e mercados. Mas, a pergunta que gera incômodo é: como se preparar para esse novo mundo?

Um negócio é a experiência digital que ele oferece para seus usuários.

Quando falamos em transformação digital, não estamos tratando exclusivamente de tecnologias, mas, de uma mudança de mindset e da criação de experiências únicas, completas, dinâmicas, iterativas e contínuas para usuários. A transformação digital não é, portanto, a simples adoção de novas tecnologias, mas uma revolução onde a experiência e as necessidades do usuário são tratadas como o centro dos negócios, o propósito das empresas e objetivo principal no desenvolvimento de produtos e serviços.

Transformação digital é usar a menor proporção tecnológica para resolver os maiores problemas de seus usuários.

Nesse cenário, sua organização não está competindo apenas com empresas do mesmo setor, mas, com as melhores experiências, oferecidas por organizações transversais para a solução de problemas dos usuários. Para se manterem competitivas, as organizações deverão aprender a lidar com o excesso de dados, adotar processos automatizados na produção de aplicações e serviços, reduzindo custo e tempo, melhorando a experiência dos usuários e criando produtos e serviços intuitivos e integrados a outras plataformas.

No que você deve estar de olho:

– Mega tendências
Quais os caminhos apontados e como podem ser traduzidos em oportunidades para os negócios.

– Transformação digital na prática
O mindset transformador e não apenas a adesão ao uso de novas tecnologias.

– O novo consumidor
A compreensão das mudanças dos hábitos e o papel de protagonista ocupado pelos usuários na nova economia.

– Modelos de negócio escaláveis
Criação de experiências únicas materializadas em produtos e serviços e a percepção do timing das tecnologias.

– Moonshot thinking
Resolvendo problemas com soluções radicais e tecnologias inovadoras, criando o futuro em vez de esperar por ele.

– Cultura de inovação
Como criar e desenvolver práticas e processos para impulsionar o pensamento inovador focado no usuário, na eficiência operacional e na criação de modelos de negócios inovadores.

– Benchmark
Os melhores benchmarks para a resolução de problemas dos usuários.

Voltar para blog